No ano passado, numa iniciativa do MEF, construí a minha primeira máquina estenopeica. Sendo toda feita de cartolina, após umas poucas utilizações, começou a acusar a idade. A experiência foi bastante interessante, desde a construção à utilização, que tenho nutrido a vontade de continuar.

Eis senão quando, nos Movimentos e Imagem (participem!), a Magda Fernandes e José Domingos, da Imagerie, Casa de Imagens, partilharam a sua experiência com projectos fotografados com máquinas estenopeicas. Para além do seu percurso e projectos, apresentaram também a Tosca.

A Tosca é uma máquina estenopeica da sua autoria, feita de cartão e que aceita película de 120. Tendo ficado com curiosidade em experimentar, acabei por adquirir uma, e finalmente a coloquei a uso.

Claro que eu, artesão extraordinário, coloquei mal a mascara e risquei o filme todo. Por isso é que nas imagens que se seguem se notam os riscos verticais e horizontais (Cristo Rei).

Mas independentemente disso, a Tosca só o é de nome. É uma maravilha de usar. Não nos podemos esquecer que é uma máquina de papel e cartão, e como tal tem as suas limitações. Mas tais limitações não retiram nada à experiência, pelo contrario, tornam-na ainda mais satisfatória.

Eu adorei a minha Tosca. Agora é dar-lhe uso. Tenho de encontrar uma forma mais simples de calcular o tempo de exposição longo para máquinas estenopeicas.

Para os interessados, para adquirirem uma Tosca, basta entrarem em contacto com a Magda ou o José. Não se esqueçam de escolher o vosso formato.

Tosca | Kodak Tri-x 400
ISO 400
Pyrocat HD 1+1+100 | 2 inversões a cada 4 minutos | 14 minutos a 20ºC




Tosca | Kodak Tri-x 400
ISO 400
Pyrocat HD 1+1+100 | 2 inversões a cada 4 minutos | 14 minutos a 20ºC


Tosca | Kodak Tri-x 400
ISO 400
Pyrocat HD 1+1+100 | 2 inversões a cada 4 minutos | 14 minutos a 20ºC


Tosca | Kodak Tri-x 400
ISO 400
Pyrocat HD 1+1+100 | 2 inversões a cada 4 minutos | 14 minutos a 20ºC

Copyright © Rui Pedro Esteves 2016 Direitos Reservados

6 Comentários:

Unknown disse...

Muito Giras! Parabéns Rui!

Dorap

Rui Esteves disse...

Obrigado Dora. É como o Luís diz, com uma pinhole é difícil tirar uma má foto :)

Obrigado Rui!

Rui Esteves disse...

Eu é que agradeço a vossa disponibilidade.

Gustavo disse...

Excelentes as fotos! A experiência fotográfica nas suas origens!

Rui Esteves disse...

Obrigado pelas simpáticas palavras Gustavo. Efectivamente recorrer a uma máquina estenopeica providencia uma experiência mais básica e ao mesmo tempo mais próxima com o acto fotográfico. Tens de experimentar :)