Não gosto de ir à praia. Acho uma seca. Gosto de ir ao mar, chapinhar um bocado, dar umas braçadas, ou simplesmente estar de molho. Estar dentro de água salgada é uma sensação única e bastante interessante. Mas ir à praia, nem por isso.

Estar cheio de calor não é algo que me deixe confortável. Acho aborrecido estar esparramado na areia, à espera do regresso de D. Sebastião, sem nada para fazer. Não consigo ler, tal é a claridade, para ouvir música prefiro estar em casa. Lá vamos falando, mas findo umas horas, também isso chateia.

O que fazer quando isso acontece? Chatear a malta que está presente para se fazer umas fotos. Infelizmente, para além de esquisito, sou preguiçoso e deixei o fotómetro na mala. Quando me apercebi disto não me apeteceu voltar atrás e acabei por falhar na exposição, escurecendo consideravelmente o tom de pele do Fred e da Sónia.

Rolleiflex Automat 111a | Zeiss Tessar 75mm f3.5 | Kodak Tri-x 400
75mm | ISO 400 | f22 | 1/250
Rodinal 1+50 | 3 inversões a cada minuto | 14 minutos a 18ºC




Acho que se carregar no contraste quando ampliar que consiga uns tons mais claros e fidedignos. Espero que sim, mas logo se vê.

Claro que continuarei a ir à praia, até porque se não o fizer terei de enfrentar a temível ira da minha esposa (amante de tudo que envolva areia e água do mar).

Copyright © Rui Pedro Esteves 2015 Direitos Reservados

0 Comentários: