São Bento da Porta Aberta é o local que mais me lembrava de quando era miúdo e visitava o Gerês com os meus velhotes. Mas concretamente de brincar com o eco dentro do santuário e da cripta e de levar a minha mãe à loucura.

A passagem pelo santuário era inevitável, até porque ficamos alojados mesmo em frente. Felizmente a nossa passagem pelo Gerês não coincidiu com uma altura de peregrinação e então pudemos desfrutar do santuário quase de forma exclusiva.

A cripta é efectivamente um local muito bonito, possuidor de uma arquitectura e comunhão com a Natureza algo incomum no mundo da Igreja Católica em Portugal. A vista sobre o vale é espectacular e no conjunto o santuário é um local muito bonito.


Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Color Skopar 21mm f4 | Kodak Tri-x 400
21mm | ISO 400




A cripta é bastante incomum quando considerado o património habitual. Espaço amplo e iluminado, fresco e agradável. Nada a ver com as igrejas escuras e frias que permeiam o nosso pedaço de terra à beira-mar.


Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Nokton 50mm f1.5 | Kodak Tri-x 400
50mm | ISO 400


Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Nokton 50mm f1.5 | Kodak Tri-x 400
50mm | ISO 400


Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Color Skopar 21mm f4 | Kodak Tri-x 400
21mm | ISO 400


Como habitualmente nestes locais de culto, o negócio não fica esquecido. Em cada entrada, recanto e sombrinha se encontra uma simpática maquina de medalhas. Afinal por apenas dois euros pode-se levar uma prova de fé.

Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Color Skopar 21mm f4 | Kodak Tri-x 400
21mm | ISO 400



Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Color Skopar 21mm f4 | Kodak Tri-x 400
21mm | ISO 400


Independentemente da convicção religiosa de cada um, São Bento da Porta Aberta merece uma visita. É um local único e com bastante beleza. Tudo o resto fica ao critério de cada um. Pessoalmente confesso que gostei de lá voltar.

Copyright © Rui Pedro Esteves 2015 Direitos Reservados

0 Comentários: