Foi por aqui que chegamos ao nosso destino. E aqui retornamos mais duas vezes. Uma por engano (dica, seguir sempre os símbolos das caminhadas, mesmo quando dizem para subir uma estrada a pique depois de uns 15 km montanha a dentro). Outra para visitar a aldeia submersa.

Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Color Skopar 21mm f4 | Kodak Tri-x 400
21mm | ISO 400




Claro é que, no inicio Junho, a barragem está cheia e a aldeia submersa está, bom à falta de melhor palavra, submersa. Mas deu para ver as vistas e apreciar a grandiosidade do local.

Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Color Skopar 21mm f4 | Kodak Tri-x 400
21mm | ISO 400


Embora não seja propriamente o motivo pelo qual se visite o Gerês, Vilarinho das Furnas merece uma paragem para esticar as pernas e absorver a paisagem. Com sorte pode-se ainda travar conversa com os pastores locais e fotografar os seus rebanhos de cabras.

Voigtlander Bessa R3a | Voigtlander Color Skopar 21mm f4 | Kodak Tri-x 400
21mm | ISO 400


Copyright © Rui Pedro Esteves 2015 Direitos Reservados

0 Comentários: