Sou amante da fotografia analógica. É algo que me dá prazer. O acto de fotografar, o processo de obtenção da imagem, a possibilidade de criar algo com um processo manual, tem um encanto difícil de descrever mas bastante gratificante.

Na era da tecnologia digital é natural que, para além dos processos analógicos, se transforme a emulsão em bits e bytes, a impressão em canais de cor e a revelação em Jpeg. E para isso existem várias opções. Scanners dedicados, fotografia macro, enviar para o laboratório, etc.

Após alguns meses a recorrer a laboratórios para a digitalização dos meus negativos, optei por começar a fazer tudo em casa. E foi nessa altura que cometi o grave erro de optar por um Epson (Im)Perfection V600.

Isto foi em Maio de 2014. Infelizmente era tão inexperiente com a fotografia analógica que não identifiquei logo um defeito crasso no V600. Inicialmente pensei serem fugas de luz da máquina e primeiro fui perder tempo com a máquina . Assim sendo, e já tendo passado os 15 dias para trocar na loja, só em Agosto desse ano é que comuniquei à Epson que apareciam umas barras verticais nas digitalizações de positivos e negativos de cor.




Até aqui tudo bem, problemas acontecem, não é o fim do mundo.

Ao ligar para o apoio técnico (707 222 000), e após uma rápida conversa de poucos minutos, ficou agendada a recolha do scanner para reparação. Confesso que fiquei positivamente admirado pela rapidez e simplicidade do suporte. Mal sabia eu o que me esperava.

Resumindo uma longa história, foram necessários vários emails, horas ao telefone e três envios do scanner para a empresa que efectua as reparações da Epson (Laserlab) para ter um equipamento que funcione. Primeiro era falta de limpeza do scanner, depois era o braço não sei do que e por último não encontraram o problema e enviaram-me um (Im)Perfection V600 novo.

Claro que cada envio significa pelo menos duas semanas sem o scanner, mais carregar o scanner pelos transportes públicos de Lisboa para a frente e para trás.

Acedendo ao site da Laserlab somos deparados pelo slogan "Reparação de Impressoras Multimarca" e rapidamente nos apercebemos que Scanners não é o seu forte. Simpatia e disponibilidade são características que os trabalhadores da Laserlab não têm em falta. Competência em reparar o (Im)Perfection V600 infelizmente é.

Após receber o novo (Im)Perfection V600 fiquei radiante, pensava eu que os problemas estavam resolvidos. Até que em Dezembro voltaram.


Claro que agora as marcas são mais ténues, mas estão lá e estragam as imagens de qualquer maneira.

Em Dezembro lá foi o scanner de novo para a Laserlab que, fechou o circulo e voltou à carga com o diagnóstico da falta de limpeza. Assim que recebi o equipamento fui testar e, evidentemente, nada havia alterado. As marcas continuavam lá, para mal dos meus pecados.

Neste altura considerei que a incompetência do suporte técnico e o incomodo para mim já tinham atingido os limites da razoabilidade e decidi apresentar uma reclamação na marca. Resultado? Nenhum! Estou desde Dezembro sem scanner e sem solução à vista.

O email de suporte (Apoio_Clientes@epson.pt) praticamente não respondem. Já enviei mais de vinte emails e recebi três respostas. A Laserlab, através do Sr Paulo Dias, foi sempre simpática mas inconsequente ao ponto do desespero. A solução do número de apoio (707 222 000) foi pedir para eu ligar para a Epson Portugal directamente para resolver o problema, pois eles não podiam fazer nada e não sabiam que mais dizer (palavras deles).

E foi assim que cheguei ao Sr. Miguel Braga, o suposto responsável técnico da Epson Portugal. E desde então a minha consideração pela marca e esperança na resolução do problema tem estado em queda livre. Este sr. é de trato dificílimo, Não aceita chamadas, raramente responde aos emails, é bastante agressivo e muito pouco colaborativo. Também toma alguma liberdades na interpretação do que é dito e bloqueia todas as possibilidades de resolução.

Após 4 envios do scanner, mais de 40 emails, horas ao telefone, conversar com Helena Magalhães, Pedro Amaral, Renato Silva, Duarte (último nome não fornecido) e Esther (último nome não fornecido) do apoio técnico, Miguel Braga da Epson Portugal, Paulo Dias da Laserlab, reclamações na Epson Portugal e Epson Ibéria, e sem resolução à vista, não acredito que as imperfeições do V600 e a incompetência dos serviços técnicos da marca.

Já culparam quase tudo, o meu portátil, o Windows, o driver, o suporte de filme (que vem com o scanner), a limpeza, o sensor e o braço de não sei do quê. Só falta o transformador, o cabo usb, a distancia da mesa ao chão e a orientação solar da minha residência.

A última notícia que recebi foi que um manager (identidade desconhecida) da Epson Ibéria ira interessar-se pelo meu caso, mas só lá para o fim da próxima semana, pois agora está ocupado com temas mais urgentes, como a alteração do sistema da Epson, uma vez mais, as palavras não são minhas. Parece que estar com problemas à mais de seis meses não é urgência suficiente.

Será que ninguém vê que esta incompetência e bloqueio todo só os faz perder dinheiro, clientes e reputação? Será que se importam com isso?

A minha proposta à Epson é devolução de dinheiro ou troca por outro modelo. Curiosamente nunca me responderam à sugestão. O silêncio da Epson Portugal e Epson Ibéria levam-me a crer que não estão interessados em mim como cliente. E se não estão interessados em mim, também não estarão em si leitor.

Este é a minha experiência em menos de um ano. Não acredito que venha a ter uma solução, não recebo respostas de tipo algum e, mesmo que envolto em muita simpatia, só esbarro em muros e obstáculos na forma das variadas pessoas por quem tenho passado.

Fica o aviso.

Copyright © Rui Pedro Esteves 2015 Direitos Reservados

2 Comentários:

Bruno Candeias disse...

Ui! E eu a achar que tinha problemas com os meus scanners!

Comprei um V500 usado uma vez, que pura e simplesmente não ligava.. o vendedor garantiu-me que ligava, mas por algum motivo deixou de funcionar. O meu 2º V500 trabalha bem, mas está a focagem extremamente mal calibrada.. o que é uma pena, faz com que os resultados sejam bem piores do que era suposto.

Em relação à assistência, conheço pessoalmente o Paulo e realmente sei que eles têm muito mais experiência em impressoras que em scanners.

Enfim, boa sorte ;)

Rui Esteves disse...

Viva Bruno,

Também considerei comprar em segunda mão, e só não o fiz, porque quando decidi comprar não encontrei nada à venda, nem da Epson nem da Canon. Ainda esperei um mês, mas não apareceu nada.

Então fui comprar novo.

Quanto ao sr. Paulo Dias, ele tem efectivamente uma grande paciência, é dedicado e super simpático. Mas nas me resolveu o problema. Das primeiras vezes ainda se dava ao trabalho de me ligar e trocarmos uns emails para o auxiliar a encontrar o problema, mas nesta última vez nem isso. Optou por descartar a situação como um problema de limpeza e despachar o caso.

Claro que assim que testei o Scanner, estava na mesma.

Mas comparando com os demais intervenientes da Epson, o sr. Paulo Dias está efectivamente noutro patamar no que confere a relacionamento interpessoal e capacidade de comunicação.